05 setembro 2012

Que coisas boas floresçam

Ela disse:
Sinto sua falta no dia a dia, de compartilhar certas coisas que não consigo compartilhar com outros. Foram anos de idas e vindas. Realmente não sei o que o futuro nos reserva, se existirá um nós dois ali na frente; talvez sim e talvez não. Mas quero que saiba que foi importante e isso basta. Não quero acumular raivas ou mágoas de você e nem que acumule de mim. Fizemos o que era possível ser feito, o que estava ao nosso alcance. Faltou um bocado de coisas, mas sempre falta; uma real noção do que se passava, um perdão verdadeiro por todos os erros que cometemos; faltou nos enganarmos menos. Fica um gosto amargo mas também uma leve esperança de um futuro mais colorido. Ficam as canções e os dias bonitos, aqueles em que vivemos felizes para sempre. E que os erros nos ensinem, e que coisas boas floresçam.


Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Parabéns pelo blog!
    Os relacionamentos são mesmo complicados. Sobretudo porque as pessoas tendem a complicar tudo ainda mais.
    É como diz o texto: ao menos vão sobrando as memórias boas... e as canções.
    (as canções mais belas por vezes são como as flores que acabam por nascer dos cactos votados ao desprezo e ao deserto, não acha?).
    Tudo de bom.

    ResponderExcluir